DestaqueJustiça

Veracel é acionada na justiça pela acampamento 2 de Julho que pede indenização milionária

O Futucando foi procurado pela líder do acampamento 2 de Julho, Lucidey Vilas Boa, mais conhecida como Lú, para falar de outra manobra, destacada como pura maldade promovida pela Veracel, e que segundo ela, a multinacional quer a 8ª liminar para a destruição das moradias da Associação 2 de Julho, que desde 2009 estão acampados às margens da Avenida Campo Verde, localizada na zona urbana de Eunápolis, sendo esta uma rodovia Estadual, conforme alvará de localização e declaração da Prefeitura de Eunápolis:

Lú explica que já está à disposição da justiça as informações de que para conseguir as reintegrações, a Veracel estaria usando documentos com indícios de fraudes, com deslocamentos de fazendas, fato que chamou a atenção do Juiz da 1ª Vara Cível, Dr. Afrânio de Andrade Filho que determinou uma perícia para por fim às disputas das terras em questão, porém, para fugir desta perícia, a Veracel tenta em Salvador e até o presente momento conseguiu uma liminar em seu favor para destruir casas e plantios no 2 de Julho e em outras propriedades localizadas em terras devolutas do estado.

Na última liminar  que a Veracel conseguiu na justiça, os prejuízos foram intensos, destruindo cadeiras de rodas, geladeiras, roupas, plantações…tudo se acabou frente à máquinas, sem dó e nem piedade conforme mostram as seguintes imagens:

Segundo a líder da Associação 2 Julho, a Veracel poderá pagar caro por todos os prejuízos que vem causando e já entrou na justiça através de seus advogados, com uma ação em que pede indenizações Milionárias em favor das famílias humilhadas e sofridas e que ainda continuam aterrorizadas pela empresa multinacional que lucra milhões de reais utilizando terras devolutas.

Além de destruir as roças de plantios de alimentos, a Veracel aplica veneno para que ninguém aproveite do que sobrar, expondo crianças e até mesmo outros acampados que podem querer aproveitar os alimentos envenenados e por em risco as suas saúdes,  conforme imagem.

A imprensa internacional na Finlândia já documentou todas as denúncias e recentemente noticiou uma manifestação na reunião anual da maior acionista da Veracel, a Stora Enso.

Uma TV da Alemanha veio ao Brasil e em breve estará exibindo em vários países o resultado das gravações sobre o “tratamento” que a empresa Veracel dá a centenas de famílias no campo, contrariando o que diz a direção da Stora Enso de que não praticam violências e promovem destruições, segundo os produtores, tentaram contato com a empresa Veracel que não os receberam.

Porque a Veracel não quer que as áreas em questão sejam periciadas? Caso sejam provadas as alegações dos prejudicados envolvidos nestes conflitos de terras, quem vai pagar pelos  prejuízos?

A Suzano ou Stora Enso?

O Futucando está acompanhando e mostrando os resultados gradativos destas disputas na justiça.

Deixamos aqui o espaço para as respostas da Veracel, caso queira se pronunciar.

Tags

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.