Futucando Notícias

MENU
Logo
Quarta, 05 de agosto de 2020
Publicidade
Publicidade

Esporte

Vettel revela que Ferrari nunca fez proposta de renovação e vê possibilidade de sair da F1 em 2021

Alemão deixou claro que não jogaria nem anunciaria o fim de sua carreira na F1

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Sebastian Vettel revelou como foi pego de surpresa quando o chefe da Ferrari, Mattia Binotto, ligou para ele para dizer que não seria contratado para o próximo ano.

Falando antes do GP da Áustria pela primeira vez desde que foi anunciado que deixaria a Ferrari no final da temporada, Vettel ofereceu uma nova luz sobre as circunstâncias que cercam sua saída.

O alemão disse que ele e Ferrari nunca conversaram sobre um contrato e que nunca lhe ofereceram um acordo.

Questionado sobre o que poderia ter sido um ponto de discórdia com a Ferrari, Vettel disse: “Não havia ponto de discórdia. Obviamente, foi uma surpresa para mim quando recebi a ligação de Mattia, quando ele me disse que não havia mais intenção da equipe de continuar.”

"Nunca entramos em discussões, nunca houve uma oferta em cima da mesa e, portanto, não havia nenhum ponto de discórdia.”

Vettel diz que ainda não conversou com nenhuma outra equipe sobre uma vaga em potencial para o próximo ano, e diz que estaria preparado para se afastar da F1 se não encontrasse um ambiente em que estivesse feliz.

"No momento, não estou tendo nenhuma conversa", explicou. “Olhando para o futuro, obviamente, quero ter certeza de tomar a decisão certa para mim.”

“Acho que tenho uma natureza muito competitiva. Consegui muito no esporte e estou motivado e disposto a conseguir mais. Para fazer isso, acho que preciso do pacote certo e das pessoas certas ao meu redor. Então é isso que estou procurando no momento.”

“Se a oportunidade certa surgir, acho que está bem claro. Se não for esse o caso, provavelmente tenho que procurar outra coisa.”

Vettel também deixou claro que não jogaria nem anunciaria o fim de sua carreira na F1, se não estivesse comprometido com isso.

"Se a coisa certa aparecer e surgir, estou disposto a continuar", disse ele. “Sinto que tenho muito mais a dar. Se esse não for o caso, então, como eu disse, provavelmente é hora de fazer outra coisa.”

“Acho que você precisa estar ciente da decisão que está tomando no momento, e é por isso que também não estou me apressando em nada.

"Acho que é bom começar a temporada, mas as próximas semanas e meses provavelmente trarão mais clareza."

Fonte/Créditos: motorsport.uol

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )