Futucando Notícias

Veracel: CNJ mantém bloqueio da matrícula da Fazenda Sítio Esperança; Perícia Técnica foi solicitada à justiça

O Cartório de Registro de Imóveis de Eunápolis recebeu a punição de REPREEENSÃO
Veracel: CNJ mantém bloqueio da matrícula da Fazenda Sítio Esperança; Perícia Técnica foi solicitada à justiça
2157

Veracel: CNJ mantém bloqueio da matrícula da Fazenda Sítio Esperança; Perícia Técnica foi solicitada à justiça

Jean Ramalho MTB 6086/BA e DRT 8296/BA

Uma área de terras com matrícula nº 26.918/18 que envolve denúncias de grilagens praticadas supostamente pela Veracel Celulose, teve a referida matrícula bloqueada após a apuração do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que enviou o caso à Corregedoria de Justiça da Bahia.

Segundo informado, o documento que a Veracel possui de uma das fazendas (Sítio Esperança) com matrícula 5323/97, chama a atenção por ter o mesmo nome "Fazenda Sítio Esperança", após a fusão com outras fazendas, no documento atual, desapareceu o vizinho "Embaúba S/A", porém este confrontante, segundo depoimentos de moradores antigos, se localiza bem distante da área em questão e segundo a apuração da Corregedoria Baiana a pedido do CNJ,  foi realizada unificação de áreas sem a certeza de serem contíguas, ou seja, com confrontantes duvidosos que precisam ser identificados. Foi protocolado um pedido para a realização de uma perícia técnica, aguardando decisão judicial para descobrir a quem pertence estas terras. 

O Cartório de Registro de Imóveis de Eunápolis por ter unificado as referidas propriedades recebeu a pena de REPREENSÂO:

 

Disputas por posses:

Dois irmãos agricultores, posseiros, afirmam serem vítimas de grilagem de suas terras e querem provar na justiça que desde o final dos anos 70 possuem as posses das Fazendas Conjunto São Geraldo e Boa União 1 e 2 e recolhem os impostos desde essa época. Eles afirmam que a justiça há mais de 10 anos só beneficia a Veracel com liminares que só causam prejuízos e nunca foram ouvidos e nem as suas testemunhas em um processo movido pela multinacional contra sem terras e que injustamente a Veracel acabou envolvendo ele e seu irmão que nada tem a ver com invasões de movimentos sociais. Geraldo e Derolino dizem que a Veracel nunca os procurou para propor qualquer negociação e isso vai custar muito caro para a empresa, pois irão sempre em busca da justiça para defenderem as suas propriedades: "Se quer comprar, procure e converse, roubar não", disse Geraldo Pereira.

Nesta mesma Fazenda Sítio Esperança unificada e com matrícula bloqueada, integrantes de uma associação que permaneceu na terra e não aceitaram seguir com outra associação que negociou com a Veracel e vigilantes da GPS se confrontaram, no último dia 2 de Julho, resultando na queima de veículos e alguns feridos. Os posseiros, mesmo sem participar do confronto citado, foram presos junto com seu advogado e alguns integrantes da referida associação. A polícia Civil segue investigando o caso.

Segundo informações, várias denúncias sobre este ocorrido e outras situações envolvendo atos praticados pelos vigilantes da GPS e Veracel foram protocolados na Polícia Federal, Ministério público Federal, Incra, Ministério Público do trabalho e outros órgãos, sendo aguardadas as devidas apurações para que a justiça prevaleça.

Sobre a situação dos posseiros, veja o que disse o ex-vereador Amós Bispo, corretor de terras agrícolas e conhecedor da região:

 

Morador antigo e gerente de uma fazenda vizinha há mais de 30 anos, Reinaldo Bispo contou o que sabe sobre a história e disse desconhecer a Fazenda Sítio Esperança da Veracel na vizinhança: 

Repercursão na imprensa internacional:

Finlândia

A disputa desigual envolvendo os posseiros, integrantentes de associações e movimentos sociais em disputas por supostas terras devolutas com a Veracel , inclusive os conflitos nas propriedades agrícolas em litígio localizadas em Eunápolis, onde ocorreram a queima de veículos da empresa GPS, segurança terceirizada no dia 2 de Julho, feriado da Independência da Bahia, foi destaque na TV Yle da Finlândia que cobrou explicações da Stora Enso e chegou a publicar que a multinacional não tem documentos para mostrar (veja aqui).

Suécia:

Jornalistas suecos acompanham a situação e narra como "terríveis" as disputas nas terras que a Veracel alega ser proprietária, especialmente no caso dos agricultores Geraldo e Derolino Pereira

Assista ao vídeo produzido pela imprensa Sueca da ATL TV, chamando a atenção para os conflitos.

 

 

Há qualquer momento novas informações.

 

OUVIR NOTÍCIA

Uma área de terras com matrícula nº 26.918/18 que envolve denúncias de grilagens praticadas supostamente pela Veracel Celulose, teve a referida matrícula bloqueada após a apuração do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que enviou o caso à Corregedoria de Justiça da Bahia.

Segundo informado, o documento que a Veracel possui de uma das fazendas (Sítio Esperança) com matrícula 5323/97, chama a atenção por ter o mesmo nome "Fazenda Sítio Esperança", após a fusão com outras fazendas, no documento atual, desapareceu o vizinho "Embaúba S/A", porém este confrontante, segundo depoimentos de moradores antigos, se localiza bem distante da área em questão e segundo a apuração da Corregedoria Baiana a pedido do CNJ,  foi realizada unificação de áreas sem a certeza de serem contíguas, ou seja, com confrontantes duvidosos que precisam ser identificados. Foi protocolado um pedido para a realização de uma perícia técnica, aguardando decisão judicial para descobrir a quem pertence estas terras. 

O Cartório de Registro de Imóveis de Eunápolis por ter unificado as referidas propriedades recebeu a pena de REPREENSÂO:

 

Disputas por posses:

Dois irmãos agricultores, posseiros, afirmam serem vítimas de grilagem de suas terras e querem provar na justiça que desde o final dos anos 70 possuem as posses das Fazendas Conjunto São Geraldo e Boa União 1 e 2 e recolhem os impostos desde essa época. Eles afirmam que a justiça há mais de 10 anos só beneficia a Veracel com liminares que só causam prejuízos e nunca foram ouvidos e nem as suas testemunhas em um processo movido pela multinacional contra sem terras e que injustamente a Veracel acabou envolvendo ele e seu irmão que nada tem a ver com invasões de movimentos sociais. Geraldo e Derolino dizem que a Veracel nunca os procurou para propor qualquer negociação e isso vai custar muito caro para a empresa, pois irão sempre em busca da justiça para defenderem as suas propriedades: "Se quer comprar, procure e converse, roubar não", disse Geraldo Pereira.

Nesta mesma Fazenda Sítio Esperança unificada e com matrícula bloqueada, integrantes de uma associação que permaneceu na terra e não aceitaram seguir com outra associação que negociou com a Veracel e vigilantes da GPS se confrontaram, no último dia 2 de Julho, resultando na queima de veículos e alguns feridos. Os posseiros, mesmo sem participar do confronto citado, foram presos junto com seu advogado e alguns integrantes da referida associação. A polícia Civil segue investigando o caso.

Segundo informações, várias denúncias sobre este ocorrido e outras situações envolvendo atos praticados pelos vigilantes da GPS e Veracel foram protocolados na Polícia Federal, Ministério público Federal, Incra, Ministério Público do trabalho e outros órgãos, sendo aguardadas as devidas apurações para que a justiça prevaleça.

Sobre a situação dos posseiros, veja o que disse o ex-vereador Amós Bispo, corretor de terras agrícolas e conhecedor da região:

 

Morador antigo e gerente de uma fazenda vizinha há mais de 30 anos, Reinaldo Bispo contou o que sabe sobre a história e disse desconhecer a Fazenda Sítio Esperança da Veracel na vizinhança: 

Repercursão na imprensa internacional:

Finlândia

A disputa desigual envolvendo os posseiros, integrantentes de associações e movimentos sociais em disputas por supostas terras devolutas com a Veracel , inclusive os conflitos nas propriedades agrícolas em litígio localizadas em Eunápolis, onde ocorreram a queima de veículos da empresa GPS, segurança terceirizada no dia 2 de Julho, feriado da Independência da Bahia, foi destaque na TV Yle da Finlândia que cobrou explicações da Stora Enso e chegou a publicar que a multinacional não tem documentos para mostrar (veja aqui).

Suécia:

Jornalistas suecos acompanham a situação e narra como "terríveis" as disputas nas terras que a Veracel alega ser proprietária, especialmente no caso dos agricultores Geraldo e Derolino Pereira

Assista ao vídeo produzido pela imprensa Sueca da ATL TV, chamando a atenção para os conflitos.

 

 

Há qualquer momento novas informações.

 

Fonte

Jean Ramalho MTB 6086/BA e DRT 8296/BA

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Eleições 2020
Em vídeo, Cordélia fala da Eunápolis que sonha viver, destacando a Justiça, a falta de...
Em vídeo, Cordélia fala da Eunápolis que sonha viver, destacando a Justiça, a falta de preconceitos e a igualdade
VISUALIZAR
Política
Fake news: Cordélia e Dapé estão processando autores de notícias criminosas espalhadas na...
Fake news: Cordélia e Dapé estão processando autores de notícias criminosas espalhadas na internet contra eles
VISUALIZAR
Economia
Começou a promoção de verão da Móveis Soares com ofertas imperdíveis
Começou a promoção de verão da Móveis Soares com ofertas imperdíveis
VISUALIZAR
Mundo
Gatos podem comer corpos humanos e têm preferência por tecidos dos braços, diz estudo
Gatos podem comer corpos humanos e têm preferência por tecidos dos braços, diz estudo
VISUALIZAR
Política
Absurdo: Congresso paga a filha de ex-parlamentar pensão de R$ 16,8 mil há quase meio século
Absurdo: Congresso paga a filha de ex-parlamentar pensão de R$ 16,8 mil há quase meio século
VISUALIZAR
Eleições 2020
Eleitores de diversas cidades do Extremo Sul têm menos de um mês para a revisão biométrica
Eleitores de diversas cidades do Extremo Sul têm menos de um mês para a revisão biométrica
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )