Futucando Notícias

MENU
Logo
Terça, 04 de agosto de 2020
Publicidade
Publicidade

Eleições 2020

Pré-candidatos se preparam para eleição incomum e não podem esquecer dos perigos do coronavírus

Os que fazem parte do grupo de risco precisam se lembrar que o vírus já matou mais de 74.445 pessoas

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Os pré-candidatos a prefeito e vereadores em todo o Brasil já estão nas ruas em busca dos eleitores, temerosos e preocupados com o possível número alto de abstenções nas eleições de 2020, cercada pelas incertezas de quando será o fim da pandemia do coronavírus e se os coeficientes eleitorais serão alcançados.

Na ânsia e na prática de ir até o eleitor, muitos continuam apertando as mãos, abraçando, fazendo reuniões e descuidando das práticas obrigatórias de higiene para evitar o contágio.

Pré-candidatos que fazem parte do grupo de risco precisam se lembrar que o vírus já matou mais de 74.445 pessoas no Brasil e já ultrapassamos a marca de 1.939.167 infectados por coronavírus.

Com votação marcada para acontecer no dia 15 de novembro deste ano, a eleição 2020 estará cercada de cuidados para evitar aglomerações e o contágio do novo coronavírus, onde até mesmo a biometria foi dispensada pelo TSE.

Muitos pré-candidatos morreram no Brasil por duvidarem do perigo do coronavírus e ignoraram os riscos tanto para os eleitores, quanto para eles. É preciso prudência e a consciência de que quem sabe do dia de amanhã é Deus e nunca o ser humano.

O bom político tem que avaliar prudentemente como deverá ser o pleito eleitoral em um ano que foi inesperado, travado pela onda de contaminações, sofrimentos e mortes, com o surgimento e avanço do Covid-19.

As velhas práticas e táticas sofreram bruscas mudanças, ou se adapta traçando novas metas e planos condizentes com a realidade, onde não há espaço para grandes reuniões, lembrando que o uso das máscaras por sí só não garantem proteções, ou se corre risco de perder a vida.

Vivemos tempos difíceis e de extrema precaução.

Fonte/Créditos: Jean Ramalho, Jornalista e Radialista

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )