Futucando Notícias

MENU
Logo
Quarta, 12 de agosto de 2020
Publicidade
Publicidade

Brasil

Jornalista que atacou ministra Damares morre de infarto

Nirlando Beirão sugeriu sexo entre Jesus e a chefe da pasta social

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, foi surpreendida ao saber da morte do jornalista Nirlando Beirão, redator-chefe da revista Carta Capital. Damares processava o jornalista por uma matéria ofensiva publicada em novembro de 2019. No dia da audiência, na última quarta-feira (15), ele não apareceu. Beirão tinha 71 anos e morreu no dia 30 de abril, ao sofrer um infarto.

A ação na Justiça ocorreu por causa da reportagem intitulada Mulheres que envergonham as mulheres. O jornalista desrespeitou Damares e a atacou ao falar da experiência que ela teve com Jesus após ser abusada durante a infância.

– Estou estarrecida que a Carta Capital tenha sugerido a pedofilia como cura da alma para uma menina de oito anos barbaramente estuprada! É um absurdo!!! Precisamos denunciar os diversos crimes injetados e praticados nesta publicação – postou Damares, na ocasião, em suas redes sociais.

O trecho ao qual a ministra se referia fazia diversas ofensas contra ela, e chegou ao ponto de insinuar que Damares “perdeu a oportunidade” de fazer sexo com Jesus. Em sua publicação, em novembro, Damares citou a situação como “asquerosa” e pediu ajuda ao povo brasileiro para denunciar o fato.

 

– Ela não ofende a mim como mulher adulta apenas, ela ofende a mim e a milhares que passam pelo martírio do abuso. Já eu, continuo meu trabalho de ampliação da rede e programas de proteção a mulher e combate a pedofilia. Brasil! Me ajude a denunciar este asqueroso crime! – completou.

Fonte/Créditos: pleno.news

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )