Futucando Notícias

Estudo mostra por que alguns casos de Covid-19 são fatais, e a maioria não

Se o seu corpo neutralizar o vírus enquanto ele estiver na sua garganta, o caso será leve; O problema é quando atinge os pulmões
Estudo mostra por que alguns casos de Covid-19 são fatais, e a maioria não
divulgação

Estudo mostra por que alguns casos de Covid-19 são fatais, e a maioria não

Super.abril

A Covid-19 apresenta sintomas leves na maioria dos casos, mas pode ser extremamente agressiva a uma minoria. E um novo relatório divulgado pela OMS, que analisou os primeiros 56 mil casos da doença na China, pode explicar o porquê: o que parece definir a gravidade da Covid-19 é o local até onde o vírus chega em seu corpo. Quando ele se restringe ao nariz ou à garganta, os sintomas são leves. Já se ele chega aos pulmões a doença tende a ficar séria e, dependendo do caso, até levar à morte. O documento também alerta que essa evolução pode ocorrer rapidamente.

Para entender por que, precisamos analisar os mecanismos de infecção do coronavírus. Quando o SARS-cov-2 entra em nosso corpo pelas vias respiratórias, através de gotículas de saliva geralmente transportadas pelas mãos, ele encontra uma série de células prontas para infecção. Mas, assim como todos os outros patógenos invasores, o vírus não consegue sair entrando em tudo o que ele vê pela frente: ele precisa de uma entrada específica. Para isso, os coronavírus têm uma arma secreta: as proteínas spike. São elas, inclusive, que dão o nome ao grupo – essas proteínas aparecem como protuberâncias pontiagudas ao redor do envelope viral, resultando em uma formato de uma coroa (“corona”).

As spike são adaptadas para se ligar com receptores específicos em nosso corpo. Por isso, quando os vírus estão do lado de dentro, eles procuram por essas “fechaduras” nas células. O SARS-cov-2, especificamente, consegue se ligar a uma proteína conhecida como ACE2, que está presente em diversos tecidos do nosso corpo, incluindo nariz e boca. E, como o coronavírus tem acesso ao nosso corpo exatamente por esse sistema, ele não precisa procurar muito para encontrar suas vítimas.

OUVIR NOTÍCIA

A Covid-19 apresenta sintomas leves na maioria dos casos, mas pode ser extremamente agressiva a uma minoria. E um novo relatório divulgado pela OMS, que analisou os primeiros 56 mil casos da doença na China, pode explicar o porquê: o que parece definir a gravidade da Covid-19 é o local até onde o vírus chega em seu corpo. Quando ele se restringe ao nariz ou à garganta, os sintomas são leves. Já se ele chega aos pulmões a doença tende a ficar séria e, dependendo do caso, até levar à morte. O documento também alerta que essa evolução pode ocorrer rapidamente.

Para entender por que, precisamos analisar os mecanismos de infecção do coronavírus. Quando o SARS-cov-2 entra em nosso corpo pelas vias respiratórias, através de gotículas de saliva geralmente transportadas pelas mãos, ele encontra uma série de células prontas para infecção. Mas, assim como todos os outros patógenos invasores, o vírus não consegue sair entrando em tudo o que ele vê pela frente: ele precisa de uma entrada específica. Para isso, os coronavírus têm uma arma secreta: as proteínas spike. São elas, inclusive, que dão o nome ao grupo – essas proteínas aparecem como protuberâncias pontiagudas ao redor do envelope viral, resultando em uma formato de uma coroa (“corona”).

As spike são adaptadas para se ligar com receptores específicos em nosso corpo. Por isso, quando os vírus estão do lado de dentro, eles procuram por essas “fechaduras” nas células. O SARS-cov-2, especificamente, consegue se ligar a uma proteína conhecida como ACE2, que está presente em diversos tecidos do nosso corpo, incluindo nariz e boca. E, como o coronavírus tem acesso ao nosso corpo exatamente por esse sistema, ele não precisa procurar muito para encontrar suas vítimas.

Fonte

Super.abril

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Covid-19
Eunápolis: Idosos aglomerados na chuva ficam expostos ao contágio do Coronovírus
Eunápolis: Idosos aglomerados na chuva ficam expostos ao contágio do Coronovírus
VISUALIZAR
Covid-19
A cada 10 mortos por coronavírus, 8 têm comorbidades; cardiopatia lidera
A cada 10 mortos por coronavírus, 8 têm comorbidades; cardiopatia lidera
VISUALIZAR
Covid-19
Comércio de Eunápolis reabrirá e funcionará com restrições apartir desta segunda (6)
Comércio de Eunápolis reabrirá e funcionará com restrições apartir desta segunda (6)
VISUALIZAR
Covid-19
Alerta: Eunápolis, Itabela, Porto Seguro e Belmonte aparecem como cidades com alto risco para...
Alerta: Eunápolis, Itabela, Porto Seguro e Belmonte aparecem como cidades com alto risco para infecções por Coronavírus
VISUALIZAR
Covid-19
Cadastramento para o 'coronavoucher' será liberado na próxima terça-feira
Cadastramento para o 'coronavoucher' será liberado na próxima terça-feira
VISUALIZAR
Eleições 2020
Covid-19: Uso de verbas emergenciais das prefeituras será fiscalizado pelo MP Eleitoral
Covid-19: Uso de verbas emergenciais das prefeituras será fiscalizado pelo MP Eleitoral
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )