Futucando Notícias

Crise política: Senador atira contra manifestantes em frente ao parlamento do Haiti

Fotojornalista e segurança ficaram feridos; país vive onda de protestos.
Crise política: Senador atira contra manifestantes em frente ao parlamento do Haiti
Foto: Dieu Nalio Chery/AP Photo

Crise política: Senador atira contra manifestantes em frente ao parlamento do Haiti

G1

O senador haitiano Jean Marie Ralph Féthière abriu fogo contra manifestantes que protestavam em frente ao Parlamento do Haiti, na capital Porto Príncipe, nesta segunda-feira (23). Duas pessoas ficaram feridas: um fotojornalista da Associated Press e um segurança.

De acordo com o jornal "The Guardian", Féthière – que faz parte da base governista – tentava deixar o Parlamento em um carro, mas não conseguiu passar pelos manifestantes. O senador, então, avisou que efetuaria os disparos se os manifestantes não se dispersassem.

A uma rádio haitiana, o político disse que foi atacado por um grupo de militantes violentos e que se valeu do direito à autodefesa. "Indivíduos armados me ameaçaram. Foi proporcional. Mesma força, mesma resposta", afirmou.

 
Fotojornalista da AP foi atingido por estilhaços de bala no rosto após senador efetuar disparos no Haiti — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Fotojornalista da AP foi atingido por estilhaços de bala no rosto após senador efetuar disparos no Haiti — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters 

Entretanto, o jornalista ferido, Chery Dieu-Nalio, vestia um colete que o identificava como parte da imprensa. Atingido por estilhaços de bala, ele foi tratado e passa bem.

O outro ferido foi um agente de segurança identificado como Leon Leblanc, que também trabalha como motorista. Não se sabe o estado de saúde dele. 

Crise no Haiti

 Manifestantes queimam pneus em protesto contra o governo do Haiti em Porto Príncipe — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Manifestantes queimam pneus em protesto contra o governo do Haiti em Porto Príncipe — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Os manifestantes participavam de protesto contra a nomeação de Fritz-William Michel ao cargo de primeiro-ministro, que já havia sido adiada em meio à convulsão política no país.

O Haiti vive uma série de protestos contra o presidente Jovenel Moïse – que é o responsável por nomear o premiê – e contra o aumento no custo de vida e falta de combustíveis. Piquetes e barricadas bloquearam ruas pelo país.

 De acordo com o "Guardian", a renda per capita anual no Haiti é de US$ 350 – menos do que R$ 1,5 mil. Além disso, a inflação está em 19% ao ano.

OUVIR NOTÍCIA

O senador haitiano Jean Marie Ralph Féthière abriu fogo contra manifestantes que protestavam em frente ao Parlamento do Haiti, na capital Porto Príncipe, nesta segunda-feira (23). Duas pessoas ficaram feridas: um fotojornalista da Associated Press e um segurança.

De acordo com o jornal "The Guardian", Féthière – que faz parte da base governista – tentava deixar o Parlamento em um carro, mas não conseguiu passar pelos manifestantes. O senador, então, avisou que efetuaria os disparos se os manifestantes não se dispersassem.

A uma rádio haitiana, o político disse que foi atacado por um grupo de militantes violentos e que se valeu do direito à autodefesa. "Indivíduos armados me ameaçaram. Foi proporcional. Mesma força, mesma resposta", afirmou.

 
Fotojornalista da AP foi atingido por estilhaços de bala no rosto após senador efetuar disparos no Haiti — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Fotojornalista da AP foi atingido por estilhaços de bala no rosto após senador efetuar disparos no Haiti — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters 

Entretanto, o jornalista ferido, Chery Dieu-Nalio, vestia um colete que o identificava como parte da imprensa. Atingido por estilhaços de bala, ele foi tratado e passa bem.

O outro ferido foi um agente de segurança identificado como Leon Leblanc, que também trabalha como motorista. Não se sabe o estado de saúde dele. 

Crise no Haiti

 Manifestantes queimam pneus em protesto contra o governo do Haiti em Porto Príncipe — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Manifestantes queimam pneus em protesto contra o governo do Haiti em Porto Príncipe — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Os manifestantes participavam de protesto contra a nomeação de Fritz-William Michel ao cargo de primeiro-ministro, que já havia sido adiada em meio à convulsão política no país.

O Haiti vive uma série de protestos contra o presidente Jovenel Moïse – que é o responsável por nomear o premiê – e contra o aumento no custo de vida e falta de combustíveis. Piquetes e barricadas bloquearam ruas pelo país.

 De acordo com o "Guardian", a renda per capita anual no Haiti é de US$ 350 – menos do que R$ 1,5 mil. Além disso, a inflação está em 19% ao ano.

Fonte

G1

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Covid-19
Mortes por Covid-19 no Brasil dobram em 16 dias, chegando a 30 mil
Mortes por Covid-19 no Brasil dobram em 16 dias, chegando a 30 mil
VISUALIZAR
Covid-19
Porto Seguro: Prefeita testa positivo para COVID-19
Porto Seguro: Prefeita testa positivo para COVID-19
VISUALIZAR
Covid-19
COVID-19: Eunápolis registra 158 casos positivos da doença e duas pessoas já morreram
COVID-19: Eunápolis registra 158 casos positivos da doença e duas pessoas já morreram
VISUALIZAR
Covid-19
Coronavírus: Ex-prefeito Gediel respira sem ajuda de aparelhos na UTI e seu estado é...
Coronavírus: Ex-prefeito Gediel respira sem ajuda de aparelhos na UTI e seu estado é considerado estável
VISUALIZAR
Economia
A um mês do prazo, mais da metade ainda não declarou Imposto de Renda
A um mês do prazo, mais da metade ainda não declarou Imposto de Renda
VISUALIZAR
Covid-19
Coronavírus pode estar sofrendo mutações em novo surto na China
Coronavírus pode estar sofrendo mutações em novo surto na China
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )