Futucando Notícias

MENU
Logo
Sábado, 04 de julho de 2020
Publicidade
Publicidade

Policial

Crime bárbaro: menino é encontrado queimado, mutilado e sendo comido por cães

Ele também sofria abusos sexuais do padrasto

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um menino de apenas 10 anos foi vítima de um crime bárbaro na zona rural de Indaiabira, no Norte de Minas, na sexta-feira (15). Carlos Daniel Pereira dos Santos teve o corpo carbonizado e foi encontrado por moradores da região. Cachorros da região estavam em volta do corpo, que estava sem alguns membros.

A morte do menino ainda é um mistério que pode ter várias linhas de investigações e, pelo menos, três suspeitos, segundo a Polícia Militar (PM). Carlos recebia ameaças de morte de um homem de quem ele teria quebrado o vidro do carro. O dono do veículo disse que se encontrasse Carlos na rua ia passar o carro por cima dele. Ele também sofria abusos sexuais do padrasto. Por causa disso, os dois se tornaram suspeitos do crime. Apesar de saber dos estupros contra os filhos, a mulher nunca fez nenhuma denúncia. Ela disse que não acredita que o companheiro possa ter assassinado a criança e que ele estava na cidade de Pedra Azul

O irmão de criação da vítima, que não teve a idade divulgada, também entrou na lista de suspeitos por que mentiu para a polícia sobre onde estava quando Carlos desapareceu. Os militares apuraram que o rapaz não foi trabalhar no dia que Carlos desapareceu, e que ele ainda teria comprado um galão de gasolina horas antes do sumiço da criança. Irmão mente em versão

O desaparecimento

Carlos Daniel voltava da escola todos os dias com uma colega. Na última quinta-feira (14), os dois desceram do ônibus escolar onde tinham costume e se separaram para cada um ir para sua casa. Depois disso, o menino não foi mais visto.

Na sexta, por volta de 7h, um morador da comunidade de Muzelo achou o corpo, já carbonizado. Os moradores viram rastros de sangue perto de uma cerca e depois de 50 metros acharam o menino já carbonizado.

A perícia da Polícia Civil compareceu ao local e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Montes Claros.

Fonte/Créditos: Itambé Agora

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )