Futucando Notícias

Bahia é o quinto estado com maior número de trabalhadores escravos

Desse total, nove trabalhadores eram venezuelanos
Bahia é o quinto estado com maior número de trabalhadores escravos
Divulgação/ STRE

Bahia é o quinto estado com maior número de trabalhadores escravos

BNews

Com cinco ocorrências na zona rural e um na zona urbana, a Bahia registrou 21 casos de trabalhadores resgatados de situações análogas às de escravo no ano de 2019, segundo balanço divulgado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT-BA), na sexta-feira (24). Desse total, nove trabalhadores eram venezuelanos. 

Com esse resultado, o estado se torna o quinto com maior número de trabalhadores retirados dessa situação desde 2003. Em todo o país, mais de mil trabalhadores foram retirados da situação de trabalho semelhante à de um escravo. Em 70% das operações, fiscais houve libertação de trabalhadores, índice maior do que o de 2018, quando 48% das operações terminaram com resgate.

De acordo com o MPT, em outubro do ano passado, o Governo Federal publicou a relação dos empregadores envolvidos com esquema mão de obra escrava, a "lista suja do trabalho escravo". Foram incluídos na lista mais 14 empregadores baianos (7,4% do total do país).

Todos os empregadores da lista foram flagrados submetendo empregados a situações degradantes e tiveram o processo administrativo de autuação pela Secretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia concluído antes da data da divulgação da lista.

A lista suja expõe o nome de empresas e pessoas físicas que utilizam trabalho escravo e os impede de realizar uma série de operações de crédito e de contratação com órgãos e empresas estatais.

Na Bahia as ações de combate ao trabalho escravo são realizadas pela Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo – Coetrae Bahia, e pelo grupo de Articulação para Erradicação do Trabalho Escravo na Bahia (Gaete). A partir de denúncias e investigações, esses órgãos identificam locais onde podem ocorrer exploração de trabalho escravo e montam operações para fiscalização. 

OUVIR NOTÍCIA

Com cinco ocorrências na zona rural e um na zona urbana, a Bahia registrou 21 casos de trabalhadores resgatados de situações análogas às de escravo no ano de 2019, segundo balanço divulgado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT-BA), na sexta-feira (24). Desse total, nove trabalhadores eram venezuelanos. 

Com esse resultado, o estado se torna o quinto com maior número de trabalhadores retirados dessa situação desde 2003. Em todo o país, mais de mil trabalhadores foram retirados da situação de trabalho semelhante à de um escravo. Em 70% das operações, fiscais houve libertação de trabalhadores, índice maior do que o de 2018, quando 48% das operações terminaram com resgate.

De acordo com o MPT, em outubro do ano passado, o Governo Federal publicou a relação dos empregadores envolvidos com esquema mão de obra escrava, a "lista suja do trabalho escravo". Foram incluídos na lista mais 14 empregadores baianos (7,4% do total do país).

Todos os empregadores da lista foram flagrados submetendo empregados a situações degradantes e tiveram o processo administrativo de autuação pela Secretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia concluído antes da data da divulgação da lista.

A lista suja expõe o nome de empresas e pessoas físicas que utilizam trabalho escravo e os impede de realizar uma série de operações de crédito e de contratação com órgãos e empresas estatais.

Na Bahia as ações de combate ao trabalho escravo são realizadas pela Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo – Coetrae Bahia, e pelo grupo de Articulação para Erradicação do Trabalho Escravo na Bahia (Gaete). A partir de denúncias e investigações, esses órgãos identificam locais onde podem ocorrer exploração de trabalho escravo e montam operações para fiscalização. 

Fonte

BNews

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Entretenimento
Cabrália: Prefeitura não cumpre acordo no carnaval, ambulantes contabilizam os prejuízos
Cabrália: Prefeitura não cumpre acordo no carnaval, ambulantes contabilizam os prejuízos
VISUALIZAR
Policial
Adolescente embarca em para-choque traseiro de caminhão, percorre cerca de 50 quilômetros e...
Adolescente embarca em para-choque traseiro de caminhão, percorre cerca de 50 quilômetros e PRF evita final trágico
VISUALIZAR
Policial
Policiais Rodoviários Federais socorrem bebê com sintomas de engasgamento na BR 367 em Porto...
Policiais Rodoviários Federais socorrem bebê com sintomas de engasgamento na BR 367 em Porto Seguro
VISUALIZAR
Saúde
São Paulo: Ministério da Saúde manda para contraprova possível caso positivo de...
São Paulo: Ministério da Saúde manda para contraprova possível caso positivo de coronavírus
VISUALIZAR
Saúde
Itabuna: Santa Casa confirma caso suspeito de Coronavírus
Itabuna: Santa Casa confirma caso suspeito de Coronavírus
VISUALIZAR
Policial
Eunápolis: Ex-presidiário é assassinado a tiros no bairro Santa Lúcia
Eunápolis: Ex-presidiário é assassinado a tiros no bairro Santa Lúcia
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )