Futucando Notícias

MENU
Logo
Terça, 29 de setembro de 2020
Publicidade
Publicidade

Bahia

“Sem gordurinha”, Roger espera repetir série do primeiro turno e comemora confiança no trabalho

Mesmo sem vencer há sete jogos, Bahia permanece na parte de cima da tabela do Brasileirão, mas vê rivais diretos encostarem;

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A boa campanha no primeiro turno do Campeonato Brasileiro faz com que o Bahia, apesar de estar há sete jogos sem vencer, permaneça na primeira metade na tabela de classificação e mantenha a aspiração a uma vaga na Libertadores. Contudo, a “gordurinha” acabou e a distância do Tricolor, 9º colocado, para o Atlético-MG, 13º, é de apenas três pontos. No próximo domingo, o time de Roger Machado tem compromisso fora de casa contra o Goiás, adversário direto na luta pela Libertadores.

O jogo contra o Goiás, 11º colocado com 43 pontos, abre a série final de cinco jogos do Bahia no Brasileirão. O lado positivo é que o Tricolor tem o retrospecto recente contra esses times como inspiração. Na primeira parte do Brasileiro, venceu três e empatou dois desses jogos. Além do Goiás, os adversários foram Atlético-MG, CSA, Vasco e Fortaleza.

  • Essa partida fundamental aconteceu em outras rodadas. Se tivéssemos vencido o Ceará [Bahia perdeu por 2 a 1] dentro de casa, seríamos 5º colocado. Essa gordura chegou ao final nesse momento. Hoje, Vasco e Goiás, que estavam atrás, ganharam pontos e nós, justamente por termos acumulado esses bons resultados, que nos mantiveram quase que na mesma posição passados sete jogos... Perdemos uma posição. E agora as equipes encostaram. Esses cinco jogos vão nos dar o panorama do que a gente vai aspirar até o final do Brasileiro. Se a gente repetir a mostra do primeiro turno, podemos nos tornar a equipe do Bahia que mais pontos fez e, provavelmente, na melhor colocação no Brasileiro de pontos corridos. E perceber, ao final de tudo isso, aonde vai nos levar, se pré-Libertadores se acontecer G-8, ou consolidar na posição de Sul-Americana – disse Roger Machado em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira.

Apesar de toda a oscilação do Bahia na temporada, não se tem questionado a competência do técnico Roger Machado no comando da equipe. O treinador reconhece a atitude como atípica no Brasil, quando o mais comum é a troca de comando nos momentos de baixa das equipes.

  • Circunstância de fato diferente. Eu fico feliz por isso. Me cobro muito também, porque entendo que o Bahia poderia ou pode nos levar a algo especial, tanto no ano quanto nessa trajetória como treinador do Bahia. Não vejo meu trabalho finalizado em uma temporada. É uma construção. Mas também entendo que, muitas vezes, há uma troca de comando por entender que o trabalho no futebol brasileiro é feito a várias mãos. E o clube, como instituição, vem crescendo a cada ano. O trabalho de um treinador, a gente é só a última parte. Isso que nós estamos vivendo, que eu estou vivendo, mesmo com os jogos de instabilidade, ainda com a confiança principalmente do torcedor é inédito. A partir do momento que o torcedor perdeu a confiança no meu trabalho, não há por que permanecer. Na forma que eu estou sentindo hoje, tenho muita confiança para o trabalho seguir para o próximo ano.

O jogo contra o Goiás está marcado para as 16h (horário de Brasília) deste domingo.

 

Fonte/Créditos: Globo Esporte

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )