DestaquePolícia

Jovem sofre 4 horas de estupro e é obrigada a recitar salmos durante o ato

O agressor foi preso em flagrante e confessou o crime.

A vítima de 19 anos seguia por uma estradinha de terra e foi seguida e abordada por um homem que a ameaçou com uma faca e a levou a um matagal em Poá, na Grande São Paulo, onde foi abusada durante quatro horas. Nos intervalos dos estupros, a moça foi obrigada a recitar salmos bíblicos. O agressor Adriano Lima de Aquino, de 35 anos, foi preso em flagrante e confessou o crime.

A jovem contou que ia visitar uma amiga em um bairro vizinho e não percebeu que estava sendo seguida. Ela foi levada para um matagal e obrigada a fazer sexo com o estuprador que a cada intervalo dos abusos a obrigava a cantar hinos evangélicos e recitar Salmos biblicos.

Assim que o estuprador fugiu, a jovem gritou chorando aos prantos e pediu socorro.Ele foi identificado por populares que desconfiaram das andanças dele pelo bairro há vários dias e preso pela polícia, contou em detalhes a confissão do crime bárbaro.

Foram registrados em 2018, 1165 casos de estupro em São Paulo, de acordo com dados da Secretaria de Segurança pública.

Fonte: Redetv.uol

 

Tags

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.