DestaqueGeralProtestos

Estrada da Colônia segue provocando transtornos aos usuários da via sem data para ser concluída

obras de pavimentação estão atrasadas e deveriam ter sido concluídas em outubro de 2018

Orçada em quase R$ 6,5 milhões de reais, a estrada da Colônia segue sendo asfaltada a passos de tartaruga, incomodando pela morosidade e desrespeito aos quase 15 mil moradores de vários bairros e dos distritos da Colônia, Ponto Maneca, Ponto Bahia e outras localidades. O asfalto  previsto para ser concluído e entregue no mês de outubro de 2018, ainda vai demorar alguns meses e a população usuária desta importante via, continuará sofrendo com poeira e lamaçal conforme imagens publicadas nas redes sociais com cobranças revoltadas contra a administração municipal e o governo do estado.

A autorização para o início das obras da estrada foi dada pelo governador Rui Costa no dia 21 de abril, no distrito da Colônia, onde estavam presentes várias autoridades, o prefeito da cidade, Robério Oliveira, vereadores e moradores daquela região.

Um pequeno trecho foi concluído e a população tem cobrado rapidez e providências urgentes para que enfim o asfalto seja entregue e os problemas sejam resolvidos.

Fonte: Atosnotícias.com

 

Tags

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.