DenúnciaDestaque

Bahia: Ministério Público Estadual pede investigação do CDA por suspeitas de permitir grilagens de terras

O Ministério Público estadual (MP) abriu um inquérito civil para apurar supostas irregularidades cometidas pela Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA). Entre as possíveis fraudes está a suspeita de que o órgão permitiu a grilagem de terras do estado na região do Projeto Baixio de Irecê, conduzido pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). A denúncia foi realizada em outubro passado por um grupo de ex-funcionários, que produziram um relatório e identificaram indícios de venda de terrenos estaduais por terceiros para a Codevasf. O inquérito está sendo conduzido pela promotora de Justiça Rita Tourinho, que recebeu a denúncia.

Nome do alvo
O alvo da investigação é a chefe da CDA, Renata Rossi, acusada pelos ex-servidores de não permitir a continuidade da apuração das suspeitas de grilagem. Ela ainda teria determinado a saída do procurador responsável pelo relatório para outro órgão.

por Jairo Costa Jr e Luan Santos/Correio 24 horas
Tags

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.