Tribunal nega novo pedido para afastar juiz Sérgio Moro de processo contra Lula

1 primeira leitura
0

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou um pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para afastar o juiz Sérgio Moro do processo em que ele é réu por suspeita de receber propina da Odebrecht. Segundo informações do G1, os advogados de Lula alegaram que, durante uma palestra, Moro teria dado um “aconselhamento” à Petrobras, que funciona como assistência da acusação em diversas das ações penais da Operação Lava Jato. A ação da qual a defesa de Lula pediu o afastamento de Moro apura se o ex-presidente recebeu propina da Odebrecht por meio de um terreno em São Paulo, que seria usado para a instalação do Instituto Lula, e um apartamento na cidade de São Bernardo do Campo, vizinho à residência de Lula. No último ano, o TRF-4 já havia negado o afastamento do juiz federal de processos relacionados ao ex-presidente.

Por: BN
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Denúncia

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Marca japonesa de câmeras fotográficas Nikon encerra atividades no Brasil

A marca de câmeras fotográfica Nikon anunciou o encerramento de suas atividades no Brasil.…