Segunda Câmara do TJ-BA aceita denúncia contra prefeita de Porto Seguro por crime contra licitações

2 primeira leitura
0

A Prefeita afastada de Porto Seguro, Cláudia Oliveira foi julgada na tarde desta quinta-feira (22), na segunda câmara criminal do Tribunal de Justiça da Bahia, acusada de crime contra Lei de Licitações. O processo envolve contratações de bandas e de um artista plástico para decoração do evento São João Elétrico na cidade de Porto Seguro em 2013.

O advogado João Daniem Jacobina alegou que o Tribunal de Contas dos Municípios “não indicou desvio de recursos públicos”, rechaçando de pronto parte da acusação do Ministério Público da Bahia. Posteriormente, relatou que “a arte é abstrata, impossível de ser licitada”, justificando a contratação, sem licitação, de bandas e de um artista plástico para decorar o município.

Cláudia Oliveira segue afastada do cargo de prefeita de Porto Seguro, juntamente com o marido Robério Oliveira, prefeito afastado de Eunápolis e o irmão Agnelo Santos, prefeito afastado da Prefeitura de Santa Cruz de Cabrália. Eles são acusados de desvio de quase R$ 200.000.000,00 no que foi denominado de “Ciranda da propina” e foram afastados pelas investigações da  “Operação Fraternos” que apura fraudes em processos licitátorios.

Fonte: deolhonews
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Denúncia
Comentários estão fechados.

Veja Também

Lei que coloca motorista embriagado na prisão por até oito anos entra em vigor

Entrou em vigor, a partir de sexta (20), a Lei 13.546/17 que prevê a prisão de 5  a 8 anos…