Se eleito presidente, Bolsonaro quer militarizar escolas públicas e nomear general para MEC

1 primeira leitura
0
Segundo colocado nas pesquisas sobre intenções de voto para a eleição presidencial em 2018, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ambiciona a militarização do ensino. O político afirma que, caso seja eleito, vai ampliar o modelo de escolas militares através de parcerias com as redes municipal e estadual porque nelas há “educação moral e cívica, cultua-se o respeito às autoridades, no intervalo não tem maconha, o pessoal corta o cabelo, cobra-se o dever de casa”, exemplificou o político conservador, em entrevista à Folha de S. Paulo. Para assumir o Ministério da Educação, Bolsonaro visualiza um general, alguém “que represente autoridade, amor à pátria e respeito à família”. A escolha seria para refutar programas desenvolvidos por políticos como o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), a quem chama de “pai do kit gay”, e o ex-ministro Aloizio Mercadante.
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Uno bate de frente com caminhão na BR-101 e dois irmãos morrem na hora

Um grave acidente ocorrido no fim da manhã de quinta-feira (21) na rodovia BR-101 entre os…