Revolta:Pais destroem posto de saúde por causa de superlotação

5 primeira leitura
0

O final de semana foi de confusão e quebradeira no pronto atendimento infantil do trevo de Alto Lage, em Cariacica, na Grande Vitória. Pais se revoltaram contra a superlotação e a falta de atendimento.

Um vídeo mostra como ficou a recepção do Pronto Atendimento Infantil do Trevo de Alto Lage, em Cariacica. Todos os computadores foram quebrados e tudo foi revirado.

Fotos também mostram parte da bagunça, com computadores no chão, papéis e outros documentos espalhados e a recepção vazia.

Pais destroem o PA de Alto Lage em Cariacica (Foto: VC no ESTV)
Pais destroem o PA de Alto Lage em Cariacica (Foto: VC no ESTV)

Quem estava no PA conta que a superlotação e a falta de atendimento causou a revolta dos pais das crianças, que quebraram os computadores.

A dona de casa Norma Côrrea disse que esperou mais de três horas para conseguir atendimento para a netinha de oito meses. Estava indignada com a situação. “Estava com a senha 150 e só tinha três médicos atendendo”, reclama.

Outra foto mostra a recepção lotada de crianças em busca de atendimento. Sem lugar nem para sentar, pais e crianças esperam no chão do PA.

PA de Alto Lage lotado em Cariacica (Foto: VC no ESTV)
PA de Alto Lage lotado em Cariacica (Foto: VC no ESTV)

A fotógrafa Karol Rodrigues estava com a filha Helena, de 8 meses, que estava com muita febre. Ela não conseguiu atendimento e teve que voltar para casa com a filha doente. “Não tinha previsão para quando eu seria atendida. Não sei o que fazer vendo minha filha passando mal. Essa é realidade de Cariacica”, disse.

Neste domingo (1), ainda eram muitas as reclamações. É que, diante da superlotação e do tumulto de sábado, muita gente não conseguiu atendimento para as crianças e teve que voltar a esperar durante horas e torcer para conseguir um socorro de um médico.

O que disse a Prefeitura:

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a escala do plantão diurno no Pronto Atendimento Infantil do PA do Trevo foi desfalcada neste sábado (31), quando compareceram três dos cinco médicos previstos. “Diante disso, as fichas de atendimento ambulatorial foram limitadas para não sobrecarregar o plantão noturno”, diz a nota.

À noite, estavam previstos dois pediatras, mas apenas uma compareceu. Quando o plantão noturno teve início, 23 das 181 fichas do plantão anterior aguardavam atendimento.

A médica plantonista atendeu os pacientes remanescentes do plantão diurno e os retornos, e depois atendeu os casos de urgências e emergências. Depois que o atendimento foi limitado para urgências e emergências, os pais e responsáveis ficaram exaltados.

A Secretaria Municipal de Saúde vai apurar os motivos para a ausência dos médicos e solicitou o reforço da Polícia Militar para acompanhar o plantão.

Fonte: G1
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Polícia
Comentários estão fechados.

Veja Também

Baianos contrários ao Fundo Especial aceitam e utilizam recursos em campanhas à reeleição

As verbas do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) estão sendo uma dos princi…