Procuradoria Geral da República orienta procuradores eleitorais sobre combate a notícias falsas

1 primeira leitura
0

A Procuradoria-Geral da República (PGR) orientou  procuradores sobre o combate a notícias falsas durante a campanha eleitoral deste ano. Segundo a Folha de S. Paulo, eles devem ficar atentos se uma informação apresentar três requisitos: se a informação é comprovadamente falsa; se pode desequilibrar o processo eleitoral; e precisa ser evidente o uso de robôs para impulsionar a notícia.

Os critérios foram passados a procuradores do próprio órgão em Brasília e também procuradores eleitorais nos estados. Contudo, os três requisitos não foram registrados em documento e podem ou não ser adotados pelos Ministérios Públicos estaduais. Na última semana, procuradores regionais eleitorais se reuniram em evento realizado na sede da PGR para discutir o impacto das notícias falsas nas eleições.

Fonte: BN
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Destaque

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Criança de um ano morre após beber querosene enquanto brincava no quintal de casa

Uma criança de um ano e oito meses morreu na manhã deste sábado (13), após beber querosene…