Prefeitos cobram R$ 2 bi prometidos pelo governo federal: ‘Rasteira que nos deram’

2 primeira leitura
0

A Confederação Nacional de Municípios cobra o repasse de R$ 2 bilhões prometidos em dezembro pelo governo federal. O dinheiro foi usado como barganha pelo presidente Michel Temer para pressionar deputados a votar pela reforma da Previdência. A apreciação da matéria na Câmara deve acontecer em fevereiro. De acordo com a Folha, houve resistência da equipe econômica do Planalto para liberar os recursos sem a indicação de contrapartida do lado das receitas. Por causa disso, o Palácio do Planalto editou uma medida provisória no fim do ano passado, autorizando a transferência. Por outro lado, será preciso ainda enviar um projeto de lei ao Congresso, para dizer qual a origem do recurso. A expectativa do governo e dos prefeitos é que a situação seja resolvido até o início de março. “Foi quase uma rasteira que nos deram. Foi tudo confirmado e reconfirmado em audiência com o próprio presidente [Michel Temer]. A revolta é muito grande. Os prefeitos estão extremamente indignados. O ambiente estám uito hostil em relação à União”, disse o presidente da entidade que representa os prefeitos, Paulo Ziulkoski. Segundo ele, defensor da reforma da Previdência, se os parlamentares não se colocarem a favor da matéria, será necessário uma “medida mais radical” nas eleições deste ano. Além dos R$ 2 bilhões prometidos para o ano passado, o governo Temer também se comprometeu a repassar para os municípios mais R$ 3 bilhões, caso a reforma seja aprovada.

Fonte: BN
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Economia

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Gás legal:Fiscalização combate o comércio ilegal de gás de cozinha em Eunápolis

Em 2011 foi lançado na cidade de Eunápolis, no estado da Bahia, o “Programa Gás Lega…