Eunápolis: Diretor do HRE critica gestão do prefeito afastado e da Secretária de Saúde Stella

7 primeira leitura
0

Na quinta-feira, 21 de Dezembro, após boatos da exoneração do diretor do HRE, saiu na mídia uma matéria que causou estranheza e embaraços para alguns correligionários do gestor afastado, Robério Oliveira. As declarações do diretor do Hospital Regional de Eunápolis, Tito Fonseca, não foram vistas com bons olhos.

Tito desmentiu a sua saída da Secretaria de Saúde, alegando que sairia apenas para ser “o secretário”, porém, nos quatro cantos da cidade de Eunápolis, de oposição à situação, e confirmado por fonte segura, sabe-se que seu nome sequer foi mencionado e nem foi opção para estar à frente da Secretaria de Saúde de Eunápolis.  Todos sabem que este é apenas um forte desejo do diretor do hospital, que talvez não passe disso: desejo.
A estranheza de alguns aliados políticos do gestor afastado, consiste nas declarações de Tito ao mencionar que a “saúde de Eunápolis precisa muito melhorar”, saúde que ele lidera também como subsecretário, além de claramente fazer críticas a gestão do gestor afastado, Robério, quando aborda que o desabastecimento do hospital foi causado pela demora da Secretaria de Saúde em fazer compras e licitar medicamentos, na tentativa de se isentar das denúncias. Tito esqueceu que como subsecretário, ele também é Secretaria de Saúde e co-responsável por tudo que nela é decidido.
Tito vai mais longe com suas críticas quando diz que “para ele, todo secretário de qualquer pasta deveria morar e conviver dentro do município”, claramente não apenas discordando das escolhas do prefeito afastado, mas alfinetando quase que diretamente sua colega, a gestora da Saúde Stella Santos. Tito Segue afirmando e dizendo ” não adianta fazer planos para Salvador ou outra cidade, os planos precisam ser feitos para Eunápolis e seus 120 mil habitantes”. Ora, a população de Eunápolis gostaria de saber e a justiça precisa investigar quem dentro da cidade está trabalhando para Salvador ao invés de Eunápolis, já que nossos impostos ficam aqui e não lá.
Todos ficaram com o pé atrás com tal declaração. Estaria Tito falando de Stella, pessoa de confiança do governador ou da candidata do prefeito afastado que teria planos para ser deputada estadual? Seria cabível um esclarecimento.
Os números de atendimentos e cirurgias apresentados por Tito, parecem não bater, já que na última semana, Eunápolis ficou nacionalmente conhecida por sua inoperância na gestão do HRE como divulgado em reportagem do Profissão Repórter. Na matéria, uma paciente fala diante das câmeras que aguarda cirurgia de punho, relatando estar há 17 dias seguidos procurando o Hospital Regional sem sucesso. Somando-se a centenas de relatos negativos a respeito do hospital, muitos publicados aqui no Futucando.
O diretor se gaba ainda falando de economia com alimentos. Economizar deixando pacientes e funcionários com alimentação precária não se configura economia e sim má gestão. Funcionários com plantão de 12 horas e algumas horas extras necessitam muito mais do que um pão e café preto.
Finalizando sua reportagem, Tito Fonseca parece “amaciar” o prefeito em exercício Flávio Baioco, elogiando seu apoio e presença constante no hospital, admirando a entrega dos 200 lençóis que Baioco providenciou em tão pouco tempo de atuação à frente da gestão de Eunápolis. Nem parece o mesmo subsecretário que segundo informações, no inicio deste ano fraternal,  alardeava desrespeitosamente a todos os departamentos da prefeitura e fora dela que “Baioco não apitava em nada”.
Foram os tempos que mudaram ou o medo de perder o cargo que estão fazendo com que tantas declarações sejam entregues assim? Teria Tito virado as costas para o seu grupo político?

Ano novo, novas ações, vamos aguardar o que 2018 reserva para Eunápolis. É só futucar…

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Política

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Candidato a presidente Henrique Meireles gastou R$ 53,2 milhões do próprio bolso e diz que não apoiará ninguém no segundo turno

Candidato derrotado à Presidência da República, Henrique Meirelles (MDB) não vai apoiar ne…